Conecte-se conosco

Esportes

Fifa anuncia novo Mundial de Clubes: Europa terá oito representantes, e América do Sul seis

Publicados

em

A Fifa anunciou nesta sexta-feira a criação de um novo Mundial de Clubes, a ser disputado a cada quatro anos, com a presença de 24 times. A primeira edição será organizada em junho e julho de 2021, em local a ser definido, ocupando a janela deixada pela Copa das Confederações no calendário mundial.

A nova competição terá 24 clubes: oito da Europa, seis da América do Sul e as demais divididas entre os demais continentes. A Fifa deixou para cada confederação continental definir os critérios de classificação ao Mundial.

– Houve muitas discussões construtivas, com o presidente da Uefa. Estamos avançando nesse assunto. Temos a responsabilidade de tomar decisões, e tomamos a decisão, e nas próximas semanas essas discussões vão dar frutos. Hoje há clubes que representam mais do que uma cidade, um país. Há clubes que são internacionais, têm fãs por todos os lados. Será importante para eles tentar ser campeões mundiais – afirmou o presidente da Fifa, Gianni Infantino.

Ameaça de boicote da Europa

Horas antes do anúncio da Fifa, enquanto membros do conselho ainda estavam reunidos, os gigantes europeus fizeram uma ameaça oficial de boicote à nova competição. A Associação de Clubes Europeus (ECA, na sigla em inglês) afirmou por meio de carta para a Fifa que iria boicotar o torneio, por ser “frontalmente contra a aprovação” do novo formato e que “nenhum membro do ECA vai disputar essa competição”.

O documento está assinado por representantes de 15 dos maiores clubes da Europa, incluindo Juventus, Real Madrid, Ajax, PSG, Barcelona, Bayern de Munique, Manchester United e Benfica. Trata-se de mais uma batalha na guerra entre a Fifa e os grandes clubes europeus, que também se opuseram ao aumento do número de participantes da Copa do Mundo para 48 seleções — mas foram derrotados.

No lugar da Copa das Confederações

O Mundial de Clubes reformado vai substituir no calendário dois torneios que eram considerados fracasso de público, crítica e qualidade técnica: o velho Mundial de Clubes (disputado por sete clubes em dezembro) e a Copa das Confederações, que desaparece do calendário.

Ainda haverá duas edições do velho Mundial com sete clubes, em 2019 e 2020. A edição de 2021 ainda não tem local definido, uma vez que o calor do verão no Catar, no meio do ano, inviabilizaria a prática do futebol em alto nível. Desta forma, o torneio não será um evento-teste para as instalações da Copa do Mundo.

Fonte: Globo Esporte

Continue lendo
Propaganda

Esportes

Grêmio bate Inter e termina primeira fase na liderança

No Mineiro, Galo derrota América e se isola na liderança

Publicados

em

De

Foto / Crédito Divulgação

Fim de semana recheado de clássicos por todo o país. E o que não faltou foi bola na rede.

No Rio Grande do Sul, Gre-Nal dividiu as duas maiores torcidas do estado. Com times alternativos, os rivais fizeram um jogo quente, na Arena, diante de mais de 44 mil pessoas. Com muito equilíbrio, o jogo só foi mudar aos 28 da primeira etapa. Após fazer falta, Nonato recebeu o segundo amarelo e deixou o Colorado com um a menos. A partir daí, o Imortal aumentou o volume de jogo, e aos 42, após boa tabela, o lateral Leonardo marcou o gol da vitória. Na etapa final, um show de horrores e entradas fortes. Sete cartões amarelos foram distribuídos. Final, Grêmio um, Internacional zero. O Tricolor é líder isolado do Gauchão com 26 pontos, enquanto o Inter caiu para terceiro lugar e tem 19 pontos somados.

Clássico com muitos atrativos no Carioca. Fluminense e Botafogo se enfrentaram no Maracanã, na noite deste domingo. O jogo marcou a estreia de Diego Souza com a camisa do Fogão. Mas quem roubou a cena foi Paulo Henrique Ganso, que abriu o placar na primeira etapa, após desviar, com classe, cruzamento de Everaldo. Os times voltaram do intervalo e logo no primeiro minuto Alex Santana deixou tudo igual. E ficou nisso, Fluminense um, Botafogo um. Com um jogo a mais, o Tricolor lidera com folga o grupo B. A situação do Fogão, por outro lado, é delicada. O time de Zé Ricardo está em quarto lugar, cinco pontos atrás do líder e precisa vencer os dois jogos que faltam e torcer contra rivais para avançar de fase. 

Quebra de invencibilidade. Jogando no Espírito Santo, o Vasco perdeu a primeira no ano. O carrasco foi a Cabofriense, que venceu por dois a zero, gols de Bruno Lima e Rincon. No sábado, o Flamengo tropeçou diante do Volta Redonda, e não conseguiu sair do zero a zero, no Maracanã. 

Fase complicada para o São Paulo. No campeonato Paulista, o Tricolor perdeu o terceiro clássico no ano. Desta vez, para o Palmeiras. O jogo caminhava para um empate sem gols, até que, aos 34 da segunda etapa, Carlos Eduardo acertou um lindo chute de fora da área a garantiu a vitória do Verdão. São Paulo zero, Palmeiras um. O resultado garantiu a classificação palestrina para as quartas. Do outro lado, muitas vaias da torcida e protestos contra o presidente Leco. O São Paulo está em segundo no grupo e precisa vencer o próximo jogo para não ficar de fora do mata-mata.

Em casa, o Corinthians venceu o Oeste por um a zero e também carimbou a passagem para as quartas do Paulistão. Danilo Avelar garantiu a festa do Timão. Na sexta, o Santos vacilou no Pacaembu e perdeu a segunda no campeonato, desta vez, para o Novorizontino, por um a zero. A derrota também fez com que o clube perdesse o posto de melhor equipe do torneio, que a agora é do RB Brasil. 

No Interior, o fim de semana teve dérbi campineiro, com festa do lado alvinegro. A Ponte Preta derrotou o Guarani por três a zero no Moisés Lucarelli. A derrota fez com que a diretoria do Bugre demitisse o técnico Osmar Loss.

Se na Libertadores as coisas não vão bem, no Mineiro só dá Galo. O Atlético encarou o América na partida que valia a liderança e teve que suar para vencer o rival. O gol da vitória só veio nos acréscimos. Três a dois para o Galo, que agora é líder absoluto com 25 pontos. Logo atrás vem o Cruzeiro, que fora de casa, meteu três a zero no Tupi e agora é a única equipe da Série A invicta na temporada.

Pela 13ª rodada do Catarinense, quem surpreendeu foi o Joinville. O JEC bateu a Chapeconese, fora de casa, por dois a um e deu uma respirada no estadual. Nada de gols no clássico da Ilha. Figueirense e Avaí ficaram no zero a zero. Em casa, o Tubarão perdeu para o Criciúma por um a zero. 

No Paraná, a torcida do Athletico está ficando mal acostumada. No segundo jogo do segundo turno, mais uma goleada do Furacão, desta vez, quatro a zero em cima do Maringá, fora de casa. No Couto Pereira, o Coritiba derrotou o Cascavel por dois a zero e o Rio Branco ganhou do Paraná por um a zero.

Fechando a rodada pelo Baiano. Atropelo tricolor. O Bahia não teve perdão do Jequié no Waldomirão e aplicou cinco a zero. Destaque para Fernandão, que fez quatro gols. Em crise, o Vitória vacilou em casa e perdeu por dois a zero para o Fluminense de Feira. Juazeirense e Bahia de Feira empataram em um a um, enquanto o Jacobina derrotou o Vitória da Conquista por dois a um. No Carneirão, o Atlético da Bahia venceu o Jacuipense por três a dois. 

Fonte: Raphael Costa | Agência do Rádio Mais

Continue lendo

Esportes

Palmeiras vence, e Galo e Grêmio tropeçam na Liberta

Publicados

em

De

Foto / Crédito Divulgação

Noite nobre de terça-feira (13) para os apaixonados por futebol. Três times brasileiros entraram em campo pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores, mas só um deu motivos para a sua torcida comemorar.

Em casa, diante de mais de 30 mil torcedores, o Verdão venceu mais uma e manteve a campanha 100% no principal torneio do continente. O atual campeão brasileiro teve como adversário a equipe peruana do Melgar, que não deu trabalho para a equipe comandada por Luiz Felipe Scolari. 

Comandando a partida, o Palmeiras criava chances de gol e dava trabalho ao goleiro Cáceda. Aos 26 minutos, saiu o primeiro. Após escanteio de Dudu, Ricardo Goulart desviou no primeiro pau e Felipe Melo mandou para as redes. Na segunda etapa, mesmo com certa falta de atenção, o Verdão seguia muito superior ao time visitante. 

Pouco antes dos dez minutos, Scarpa cruzou na medida para Ricardo Goulart, de cabeça, ampliar a vantagem. Aos 25, foi a vez de Deyverson, que não atuava há 40 dias por conta da suspensão no campeonato Paulista, deixar o dele e fechar a conta. Palmeiras três, Melgar zero. O Verdão segue como líder do grupo F com duas vitórias em dois jogos.

Quem não teve nada o que comemorar foi o torcedor gremista. Em casa, o Imortal não conseguiu fazer uma boa partida e acabou sendo derrotado pela equipe paraguaia do Libertad. Pouco antes do fim da primeira etapa, Maicon caiu na área e pediu pênalti para a equipe gaúcha, a arbitragem não deu e em um contra-ataque mortal, Martínez passou por Geromel e cruzou para Bareiro empurrar para o gol. Grêmio zero, Libertad um. O Tricolor está em situação complicada, é o terceiro do grupo H com apenas um ponto.

A situação do Imortal só não é pior que a do Atlético Mineiro. O Galo perdeu o segundo jogo consecutivo no torneio. Desta vez a derrota foi para o Nacional, do Uruguai, fora de casa. O revés coloca mais pressão sobre a equipe e, principalmente, sobre o técnico Levir Culpi. O Galo é o lanterna do grupo D.

E ontem também teve Liga dos Campeões com atuação histórica. Na Itália, a Juventus recebeu o Atlético de Madrid precisando vencer por três gols de diferença para avançar no maior torneio de clubes do planeta. A missão parecia difícil, mas não para quem tem agora a Cristiano Ronaldo em seu plantel. E quem tem CR7, amigos, tem uma verdadeira máquina de fazer gols. O craque português foi lá e fez os três gols no seu antigo rival de Madrid e garantiu a permanência da equipe italiana. De quebra, na comemoração do último gol, Cristiano ainda tirou onda com o técnico do Atlético, Diego Simeone, imitando a comemoração feita pelo argentino ao final da primeira partida. Alguém ainda duvida do Robozão? 

Na outra partida da rodada, um verdadeiro massacre. Sem piedade, o Manchester City atropelou a equipe alemã do Schalke 04: sete a zero para os comandados de Pep Guardiola, que já tinham vencido a partida de ida por três a dois. 

E a quarta-feira vai render muita emoção para você apaixonado por futebol.

Pela Libertadores, o Flamengo joga hoje no Maracanã contra a LDU, do Equador, valendo a liderança do grupo D. A promessa é de casa cheia, já que todos os ingressos disponíveis foram vendidos. Outro time brasileiro que terá o apoio da torcida é o Internacional, que pega o Alianza Lima, do Peru, no Beira-Rio. Uma vitória mantém o Colorado na liderança do grupo A.

Pela terceira fase da Copa do Brasil, Ceará e Corinthians medem forças no Castelão. Essa é a primeira partida entre as duas equipes, que se enfrentarão depois em São Paulo. 

E tem decisão na Liga dos Campões também. Depois de um empate por zero a zero na França, o Barcelona pega o Lyon em casa. Quem vencer avança no torneio. 

Mesma situação na outra partida da rodada. Bayern de Munique e Liverpool fazem um duelo de gigantes. No primeiro jogo, ninguém balançou as redes. É esperar para ver quem sobrevive.

Fonte: Agência do Rádio Mais

Continue lendo

Esportes

Zidane está de volta ao Real Madrid

Diretoria acerta contrato até junho de 2022 com o francês.

Publicados

em

De

Foto / Crédito Divulgação

O Real Madrid confirmou na tarde desta segunda-feira a notícia que muitos torcedores aguardavam: Zinedine Zidane está de volta. O francês foi anunciado como novo treinador, assinando um contrato até junho de 2022. Ele retorna nove meses depois de sua despedida, para substituir Santiago Solari, e concederá entrevista coletiva às 16h (de Brasília) para falar sobre o acerto.

O argentino foi sacado do comando da equipe menos de uma semana depois da eliminação merengue nas oitavas de final da Liga dos Campeões, após derrota por 4 a 1 diante do Ajax. Apesar de tirá-lo do comando da equipe principal, a diretoria ofereceu um novo cargo (não revelado) a Solari dentro do clube.

A mudança no comando do time já era especulada desde a última terça-feira, uma vez que a queda na Champions praticamente encerrou a temporada merengue, após duas derrotas para o Barcelona em pleno Santiago Bernabéu. Fora da Copa do Rei e com chances bem reduzidas no Campeonato Espanhol, o Real precisaria de uma “reconstrução”, na opinião da diretoria, que optou por não esperar o fim da temporada.

– O Real Madrid agradece pelo trabalho de Santiago Solari e pelo compromisso e lealdade que ele sempre demonstrou a esta casa – disse o clube, através do comunicado.

A saída de Solari, desta forma, era uma possibilidade mais que badalada independente do resultado diante do Valladolid, no último domingo. E a reunião semanal da diretoria do Real Madrid, que sempre ocorre às segundas, sacramentou sua saída depois de menos de cinco meses à frente da equipe. Ele havia assumido o time no fim de outubro, como interino, depois da demissão de Julen Lopetegui, e foi efetivado em novembro.

Com a mudança, o Real Madrid vai para o terceiro técnico diferente na temporada 2018/19 – uma das mais caóticas de sua história. Após a saída de Cristiano Ronaldo e Zidane na última janela de verão europeu, o elenco que conquistou o tricampeonato europeu não conseguiu mostrar bom desempenho e iniciou a liga espanhola longe da disputa pelo título, o que levou à demissão de Lopetegui. Solari fez a equipe crescer e avançar na Copa do Rei e na Liga dos Campeões, mas em duas semanas, a crise voltou a bater à porta.

Zidane, ídolo como jogador e técnico

No anúncio, o Real Madrid destacou os feitos de Zidane, tanto em campo com a camisa merengue quanto à beira do gramado com seu terno impecável. Como treinador, foram dois anos e meio em que conquistou três Ligas dos Campeões em sequência, a última delas em maio passado em Kiev.

Foram 104 vitórias em 149 jogos no comando da equipe, além de alguns recordes quebrados. Ele possui, por exemplo, o melhor aproveitamento de um treinador à frente da equipe em seus primeiros 70 jogos (51 vitórias, 14 empates e 5 derrotas) e ainda estabeleceu a maior invencibilidade no futebol espanhol (40 jogos sem perder).

– A história do Real Madrid e Zidane andam de mãos dadas. Herói da nona conquista (de Champions) com seu gol inesquecível em Glasgow (palco da final de 2002), permaneceu ligado ao Real Madrid após sua aposentadoria. Auxiliar da equipe que venceu a décima, seguiu, em seguida, para liderar o Castilla até 4 de janeiro de 2016, quando foi escolhido treinador da equipe principal, posição que ocupou até 31 de maio de 2018 – disse a nota oficial do anúncio.

“Em menos de três temporadas alcançou um feito que ninguém conseguiu: tornar-se o único técnico da história a conquistar três Copas da Europa consecutivas”, completou o Real Madrid.

Títulos de Zidane como treinador

3 Ligas dos Campeões

2 Mundiais de Clubes

2 Supercopas da Europa

1 Campeonato Espanhol

1 Supercopa da Espanha

Títulos como jogador do Real Madrid

1 Liga dos Campeões

1 Mundial de Clubes

1 Supercopa da Europa

1 Campeonato Espanhol

2 Supercopas da Espanha

Fonte: Globo Esporte

Continue lendo