Conecte-se conosco

Rio G do Norte

Férias escolares: Cosern reforça orientações de segurança para prevenir acidentes domésticos envolvendo energia elétrica

Foto/Crédito Divulgação

Publicados

em

Janeiro é o mês de férias escolares – período no qual as crianças geralmente ficam muitas horas em casa – e o ambiente doméstico pode oferecer alguns riscos no uso de energia elétrica.

Para prevenir acidentes domésticos, a Cosern reforça as orientações de segurança a seguir:

  • Tenha atenção especial as instalações elétricas das casas de praia ou de campo: corrija os fios expostos ou descascados e garanta que existe um DR (Disjuntor Diferencial Residual) instalado e funcionando. Inspecione e bloqueie o acesso das crianças a instalações de bombas d´água elétricas e casas de máquinas de piscinas.
  • Mantenha as crianças longe de tomadas, fios e aparelhos elétricos. No caso de tomadas, devem ser utilizados protetores para que não sejam introduzidos objetos metálicos, um risco potencializado pela curiosidade natural das crianças.
  • O uso do famoso “T” (benjamim) e extensões devem ser eliminados, pois, além de sobrecarregar as tomadas, podem causar curtos-circuitos e incêndios. Opte por um filtro de linha (régua) para instalar os eletrodomésticos.
  • Não utilize a geladeira com os pés descalços e nunca manter contato com qualquer tipo de eletrodoméstico quando o corpo estiver molhado. Esse cuidado deve ser ainda maior nas casas com piscina ou na praia, uma vez que é comum as pessoas saírem molhadas e abrir freezers e refrigeradores. Lembre-se que água e energia não combinam. Em áreas molhadas, a Cosern lembra a obrigatoriedade da instalação do condutor de aterramento, mais conhecido como “fio terra”, conforme exigência da NBR 5410 (Instalações Elétricas em Baixa Tensão).
  • Equipamentos eletroeletrônicos, como videogames e computadores, devem ser ligados ou desligados da tomada por um adulto, sempre utilizando o plugue e jamais puxando diretamente o fio. A fiação, inclusive, deve estar em perfeitas condições. Se o cabo apresentar algum desgaste no isolamento, o aparelho não deve ser conectado à tomada, caso contrário pode representar perigo de choque elétrico.
  • Reforce o cuidado com o uso de tablets e smartphones, especialmente quando as baterias estiverem sendo carregados nas tomadas. Não permita que as crianças utilizem esses aparelhos (para jogar ou trocar mensagens) durante o carregamento.
  • Em ambientes internos e áreas livres de condomínios, as pessoas devem ficar distantes de quadros de energia e subestações internas (mais conhecidas como casas de força). Só os responsáveis pela manutenção das instalações elétricas dos prédios e condomínios, ou seja, profissionais qualificados, podem ter acesso a essas áreas. A recomendação é válida também para imóveis que possuem geradores de energia elétrica.

Alerta de cuidados com pipas

Outro alerta importante da Cosern são os cuidados com as pipas, uma das brincadeiras mais comuns nas férias escolares. Soltar pipas em áreas inadequadas pode causar sérios riscos à saúde, inclusive levando à morte por meio de descarga elétrica. A brincadeira deve acontecer em lugares abertos e sem rede elétrica por perto, como parques, praias, campos de futebol e áreas afastadas dos centros urbanos. Não solte pipas em dias de chuva ou vento muito forte. Em caso de relâmpagos, recolha a pipa imediatamente.

O perigo de empinar pipa em lugares indevidos se dá quando a linha enrosca em postes, transformadores e nos cabos elétricos, podendo provocar curtos-circuitos e causar a interrupção do fornecimento de energia. Jamais tente retirar uma pipa presa e equipamentos ou na rede elétrica. Outro perigo são as linhas com cerol que podem danificar os fios, além de oferecer riscos à população, principalmente os motociclistas.

Em caso de acidentes envolvendo energia elétrica dentro de casa, desligue o disjuntor elétrico ou a chave geral e providencie socorro ligando para o Corpo de Bombeiros (193) ou para o Samu (192). Nunca se deve tocar ou tentar resgatar a vítima sem ter a certeza de que a fonte alimentadora da energia está desligada. Ocorrências com a rede de distribuição de energia devem ser comunicadas imediatamente à Cosern no telefone 116.

Francisco das Chagas Fernandes de Souza, 35 anos, servidor público (Gari), conhecido como Chaguinha Net. Em 2011 criou o Blog do Chaguinha Net e em 2018 foi além e criou o Portal Potengi News, possibilitando para a Região do Potengi um espaço virtual de qualidade e credibilidade. Aqui você pode conferir as principais notícias da Região Potengi, Rio Grande do Norte, Brasil e do Mundo.

Continue lendo
Propaganda

Rio G do Norte

UNINASSAU realiza doação de 30 mil EPI’s para combate ao Covid-19

Material foi entregue à Secretaria de Saúde do estado para que seja disponibilizado aos profissionais de saúde.

Publicados

em

De

Doação foi realizada na última terça-feira

A Faculdade UNINASSAU Natal oficializou, nessa terça-feira (31), a doação de mais de 30 mil Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), dentre eles capotes descartáveis, luvas estéril, toucas descartáveis, propés e seringas à Secretaria de Saúde Pública do Estado do Rio Grande do Norte (Sesap). Os equipamentos têm o objetivo de colaborar com o governo no combate à pandemia do Covid-19.

Para o diretor da UNINASSAU Natal, André Lemos, “é muito gratificante poder colaborar com a melhoria na qualidade do serviço dos profissionais de saúde. É um período de união e faz parte da missão da Instituição estar presente junto com a comunidade”, destacou.

Na ocasião, também foi fortalecido o convênio para estágio, pesquisa e extensão dos graduandos dos cursos da área de Saúde da UNINASSAU, garantindo a prática e vivência do dia a dia hospitalar assim que o calendário de aulas seja retomado. “Parcerias como essa são sempre bem-vindas. Assim estreitamos laços e promovemos esse tipo de ação”, ressaltou o chefe de Educação Permanente, George Sillas Silva Gomes.

A UNINASSAU Natal oferece diversos cursos da área de Saúde, entre eles: Enfermagem, Fisioterapia, Biomedicina, Psicologia, Odontologia, Farmácia e Nutrição. Outras informações estão disponíveis no site: https://www.uninassau.edu.br.

Continue lendo

Notícias

COVID-19: Governadora indica Ricardo Valentim para o Comitê Científico do Consórcio do Nordeste

Publicados

em

De

Foto: Elisa Elsie

O Consórcio Nordeste, organização que reúne os governadores dos noves estados da região, criou um Comitê Científico para auxiliar os chefes de Executivo na tomada de decisões sobre as ações de enfrentamento à pandemia provocada pelo novo coronavírus (Covid-19). O Comitê será integrado por vários membros de renome, entre eles o cientista Miguel Nicolelis, o físico e ex-ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende e o doutor em Engenharia Elétrica e de Computação, diretor do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS) do Hospital Onofre Lopes em Natal, Ricardo Valentim. Ricardo Valentim é indicação da governadora Fátima Bezerra.

Fátima Bezerra destaca a importância do Comitê Científico diante do alto grau de contaminação do novo coronavírus e pelo fato de ainda não ser muito conhecido pela ciência. “Precisamos manter todas as medidas de precaução e prevenção. São milhares de mortes em todo o mundo. Não podemos deixar o problema se agravar. Por isso tomamos todas as medidas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde e pelo Ministério da Saúde”, afirmou a governadora do RN.

Ela também reforça a necessidade da população atender as recomendações do Governo do RN. “A população deve ficar em casa e tomar todas as medidas para evitar o contágio. Os serviços essenciais estão funcionando. Mas a maior parte da população deve ficar em casa para evitar o aumento dos casos graves que levam à morte. Da parte da administração do RN estamos fazendo tudo para proteger o cidadão e a vida. E, agora, definimos a criação do Comitê Científico junto com os demais governadores para buscar medidas de superar as dificuldades e voltarmos à normalidade”, enfatizou.

Além de Nicolelis e Rezende, que coordenam o grupo, o Comitê Científico do Consórcio Nordeste será composto por médicos, cientistas, físicos e pesquisadores brasileiros reconhecidos internacionalmente. O Comitê fará reuniões periódicas com autoridades científicas brasileiras e de outros países, a exemplo da Itália, da Alemanha e da China, para discutir soluções na tentativa de frear a disseminação de casos da Covid-19. Além disso, emitirá boletins com os números da região relativos à doença e divulgará orientações baseadas nas pesquisas realizadas pelo grupo.

O Comitê ainda está em formação, mas já conta 13 membros, incluindo um indicado por cada estado, e deve permanecer ativo até o final da pandemia. “É uma guerra. Precisamos de apoio científico para vencê-la”, afirmou o governador da Bahia, Rui Costa, presidente do Consórcio.

SÁUDE E ECONOMIA DEVEM ANDAR JUNTAS

O professor doutor da UFRN Ricardo Alexsandro de Medeiros Valentim, indicado pela governadora Fátima Bezerra para integrar o Comitê, considera de grande importância a iniciativa porque reúne cientistas e uma equipe técnica de especialistas que deverá fundamentar e estabelecer parâmetros para a tomada de decisões na área da saúde. “O novo coronavírus tem características diferentes de outros vírus, como, por exemplo, o H1N1, e tem a gravidade de derrubar o sistema de saúde. Por isso é tão importante estudar e propor soluções aliadas à proteção social do trabalhador e do empresário”, afirmou.

Ricardo Valentim ressalta que após a pandemia será preciso restabelecer os empregos e a atividade econômica. “Nossa atuação no Comitê Científico irá ajudar a organizar a cadeia produtiva, o ecossistema econômico, social e de saúde dos estados e do Estado brasileiro. Nosso papel é de observar e analisar o que está acontecendo em todo o mundo para que os governadores do Nordeste possam ter modelos propositivos e possamos sair da pandemia de maneira mais forte com um sistema de saúde mais organizado, passar por essa crise mitigando efeitos econômicos, melhorando a rede de proteção social e mantendo os serviços de atendimento à população com qualidade.”

O professor argumenta ainda que “é uma responsabilidade muito grande do Comitê para com a sociedade, com os governadores do Nordeste e com o país, uma vez que vamos discutir também no contexto das dimensões nacional e internacional com o objetivo de definir políticas e soluções na área de tecnologia e processos de trabalho, alinhando modelos em que a saúde possa andar junto com a economia. É extremamente desafiador e isso não se faz com achismo. É preciso atuar à luz da ciência e das evidências científicas. E esse Comitê, montado pelos governadores região Nordeste, tem muita competência para isso. Os governadores acertaram”, encerrou.

BREVE PERFIL

Ricardo Alexsandro de Medeiros Valentim é doutor em Engenharia Elétrica e de Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Professor Associado da UFRN no Departamento de Engenharia Biomédica (DEB) do Centro Tecnologia (CT) e professor permanente do Programa de Pós-graduação em Engenharia Elétrica e de Computação (PPgEEC/UFRN) e do Programa de Pós-graduação em Gestão e Inovação em Saúde (PPgGIS/UFRN). Na atual gestão, atua como Chefe do Setor de Gestão da Pesquisa e da Inovação Tecnológica (SGPIT) do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL) da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) e como Coordenador de Tecnologia da Informação e Comunicação na Secretaria de Educação a Distância (SEDIS/UFRN). No ano de 2019 foi considerado uma das 100 personalidades Mais Influentes da Saúde no Brasil.

No âmbito da pesquisa é diretor executivo do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS) da UFRN/HUOL/EBSERH, Editor Chefe da Revista Brasileira de Inovação Tecnológica em Saúde (R-BITS) e Presidente do Conselho Científico do Instituto Brasileiro de Inovação Tecnológica em Saúde na ABIMO/FIESP em São Paulo. Também é consultor do Departamento de Ciência e Tecnologia (DECIT), da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE), do Ministério da Saúde e Membro do Grupo de Pesquisa Telemedicina, Tecnologias Educacionais e e-Health da Universidade de São Paulo – USP.

Continue lendo

Notícias

Covid-19: Estado planeja ações em parceria com a Prefeitura de Mossoró

Publicados

em

De

Fotos: Prefeitura de Mossoró

A governadora Fátima Bezerra esteve reunida, por videoconferência, na manhã desta segunda-feira (30), com a prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, e o secretário de Estado da Saúde Pública, Cipriano Maia.  O objetivo foi tratar do aumento da capacidade do sistema de saúde no município, com a implementação de 170 novos leitos, e também alinhar ações de isolamento social, medida de enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19).

Fátima explicou o Plano de Contingência para Mossoró e a expansão dos leitos que deve atender a população do município e região. “A perspectiva é que possamos criar 170 novos leitos. Mas uma das principais pendências é o efetivo de médicos e equipes de enfermagem que possam dar conta da demanda. Convocamos os aprovados no último concurso e, devido à gravidade da pandemia, estamos trabalhando para viabilizar a contratação temporária de novos profissionais e suprir a necessidade dos hospitais”, disse. Quanto aos novos leitos para o Tarcísio Maia, ela adiantou que estão sendo firmados os últimos preparativos para que as unidades estejam funcionando, no máximo, até a próxima segunda-feira (6).

Cipriano Maia reforçou as ações que estão em andamento para conter o vírus, como a criação de comitês por região. “Vamos trabalhar em conjunto com os municípios montando um plano de ação para cada região e ver como trabalharemos com os materiais que hoje estão escassos, como os respiradores e equipamentos de proteção individual (EPIs). Também estamos trabalhando para recuperar os equipamentos que temos e melhorar a oferta de serviço de forma racional”, acrescentou.

A prefeita de Mossoró solicitou apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), para aquisição de material hospitalar para montar uma ala de 20 leitos na Unidade de Pronto Atendimento Raimundo Benjamim Franco, também conhecida como UPA do BH. De acordo com a prefeita, o espaço, de iniciativa municipal, seria destinado aos pacientes que precisam ficar em observação mas que ainda não necessitam estar em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“Já temos o projeto e estamos levantando os valores. O pessoal nós temos, precisamos de apoio do Governo para aquisição do material para desafogar os hospitais, mas termos condições de receber pacientes que requerem cuidados. Vamos atender a região do Alto Oeste, por isso a necessidade de novos leitos”, justificou Rosalba Ciarlini. Ela também solicitou reforço nas divisas com o Ceará, estado que soma alto número de casos no país, atrás apenas de São Paulo e Rio Janeiro.

NOVOS LEITOS EM MOSSORÓ

No Hospital Regional da Polícia militar serão criados 25 novos leitos. O Hospital São Luiz está em negociação para a criação de 20 leitos de UTI e mais 20 enfermarias. Já no Hospital Rafael Fernandes serão 18 leitos, enquanto que na Casa de Saúde Dix Sept Rosado serão 10 UTIs e 40 Unidades de cuidados intermediários (UCI/enfermarias). No Hospital Regional Tarcísio Maia serão 20 novos leitos de UTI e 7 UCI, além de mais 10 leitos de estabilização nas UPAs.

Continue lendo