Conecte-se conosco

Notícias

Coronavírus: Saiba como diferenciar informações verdadeiras das Fake News

Cerca de 85% das notícias veiculadas em redes sociais e aplicativos de conversas são falsas, aponta Ministério da Saúde.

Foto/Crédito Divulgação

Publicados

em

Depois da confirmação do primeiro caso de coronavírus no Brasil, as informações falsas, as chamadas fake news, têm se espalhado pelas redes sociais. O material é disseminado em formato de textos, imagens e vídeos e confunde a população, segundo as autoridades em saúde, sobre como se prevenir do novo coronavírus (COVID-19). Circula, inclusive, receitas mirabolantes de cura, que até o momento não foi encontrada pela ciência mundial.

Entre 22 de janeiro e 27 de fevereiro, cerca de 6,5 mil mensagens falsas chegaram no Ministério da Saúde. Desse total, 90% eram sobre o coronavírus e 85% continham informações falsas.

As fake news propagadas, principalmente via celular, prometem, entre medidas absurdas, cura do coronavírus por meio de chás, água de alho, bebidas alcoólicas, sucos e, inclusive, com combinações que incluem fígado bovino. O infectologista Werciley Júnior explica que nenhuma dessas ações surte efeito e não têm nenhum fundamento científico comprovado. 

“O que a gente tem até hoje é que não existe nenhum tratamento efetivo para o coronavírus, não existe um remédio. Essas medidas caseiras, vitamina C, chá de erva doce, são lendas que, na prática, a gente não tem nenhuma comprovação. Isso é fake news mesmo. Não existe um remédio específico para o tratamento, apenas suporte, ou seja, os cuidados para evitar o agravamento da doença”, explicou.

Arte: Ministério da Saúde

Fake do vinagre

Em um vídeo que circula pelas redes sociais, por exemplo, um homem, que se intitula como químico autodidata, garante que o álcool em gel, fundamental na prevenção da propagação de doenças virais, como a gripe, não mata vírus e bactérias. O suposto cientista vai além e diz que o produto é ineficaz para prevenir a infecção pelo coronavírus e aconselha o abandono do uso do álcool em gel. “É mais perigoso do que não passar nada”, indica ele no vídeo.

Nesse vídeo, o químico de araque recomenda o uso de vinagre em substituição ao álcool em gel, uma informação que, segundo especialistas, é absurda. 

“É um vídeo que está se disseminado de norte a sul do Brasil, mas é absolutamente falso. Ele deve ser absolutamente desconsiderado. Existem evidências mais do que comprovadas, unânimes, da eficácia dos produtos à base de álcool para a higienização das mãos e sua atividade não só contra o coronavírus, mas contra outros vírus e bactérias. Essa pessoa faz uma série de afirmações falsas. O que a gente recomenda é a lavagem das mãos com água e sabão ou higienização com álcool em gel, caso não exista disponibilidade de água e sabão no local”, rebate o infectologista do Instituto Emílio Ribas Francisco Ivanildo. 

Após o vídeo se espalhar, o Conselho Federal de Química (CFQ) divulgou nota para esclarecer os boatos em torno da eficácia do álcool em gel na higiene das mãos. A publicação afirma que a substância é “eficiente desinfetante de superfícies/objetos e antiséptico de pele”. O CFQ reforçou ainda que não considera válida a denominação de “químico autodidata” e que o álcool em gel “propicia a destruição do microrganismo”, ou seja, do coronavírus.

Segundo o Ministério da Saúde, também estão sendo disseminadas nas redes sociais mensagens de cunho conspiratório, vídeos e fotos de pessoas caindo nas ruas da China e também números exagerados sobre os casos confirmados no Brasil.

Arte: Ministério da Saúde

“Não é porque foi a sua mãe, o seu amigo, a sua esposa que mandou aquilo dali pelo Facebook ou compartilhou pelo Whatsapp que aquilo é verdadeiro. É muito importante a gente procurar checar a veracidade de um vídeo que a gente recebe pelas redes sociais, antes de mandar aquela informação para frente”, ressalta Ivanildo.

O Ministério da Saúde recomenda que a melhor forma de prevenir o novo coronavírus é a partir de uma boa etiqueta respiratória. Isso quer dizer cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço descartável; evitar tocar nos olhos, boca e nariz com as mãos não lavadas. Além disso, a orientação é que os brasileiros limpem e desinfetem objetos e superfícies tocados com frequência e evitem o contato com pessoas doentes.

Para saber qual informação é ou não verdadeira e tirar dúvidas sobre o novo coronavírus, acesse o site saude.gov.br/coronavirus.

Arte: ARB Mais

Francisco das Chagas Fernandes de Souza, 35 anos, servidor público (Gari), conhecido como Chaguinha Net. Em 2011 criou o Blog do Chaguinha Net e em 2018 foi além e criou o Portal Potengi News, possibilitando para a Região do Potengi um espaço virtual de qualidade e credibilidade. Aqui você pode conferir as principais notícias da Região Potengi, Rio Grande do Norte, Brasil e do Mundo.

Notícias

Governo alerta para sanções em caso de descumprimento de decreto e Ministério Público pede providências

Publicados

em

De

Foto/Crédito Divulgação

O Governo do Estado comunica à população do Rio Grande do Norte que é imperativo o cumprimento do decreto estadual n. 29.541/2020 que define medidas restritivas temporárias, de importância internacional, para o enfrentamento ao Covid-19. Neste momento há carreatas nas ruas da capital que incitam de forma irresponsável o retorno das pessoas às ruas e a abertura do comércio em geral. Nas redes sociais há grupos mobilizando-se para movimentações similares a partir da segunda-feira (30).

Diante do perigo iminente à saúde das pessoas, temos a destacar que o Governo do Estado do Rio Grande do Norte fará cumprir, em parceria com as forças municipais e demais órgãos, as determinações em vigor. Neste contexto, alertamos que a participação em carreatas e similares em desobediência às normas de enfrentamento da COVID-19 constitui ofensa ao disposto no art. 268 do Código Penal, que sanciona com multa e detenção aqueles que infringirem determinação do poder público destinada a impedir a introdução ou a propagação de doença contagiosa. A multa diária prevista pode ser de até R$ 50 mil.

Por fim, a Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) orientou as forças das Polícias Militar e Civil para o cumprimento das medidas impostas. A Sesed trabalha em alinhamento à portaria do Ministério Público, que instaurou procedimento preparatório para apurar as providências tomadas pelo Poder Público para o caso de descumprimento das determinações em vigor.

ACESSE:

Portaria do Ministério Público do Rio Grande do Norte.

Medidas restritivas temporárias para o enfrentamento ao Covid-19, regulamentadas por decretos estaduais.

Continue lendo

Notícias

Morte de prefeito por coronavírus é a primeira confirmada no Piauí

Publicados

em

De

Foto/Crédito Divulgação

O Estado do Piauí registrou, na sexta-feira (27), a primeira morte por coronavírus. A vítima é o
prefeito de São José do Divino, Antônio Nonato Lima Gomes, conhecido como Antônio Felícia
(PT). As informações são do Estadão.

A Secretaria de Estado da Saúde confirmou neste sábado (28) que a morte do prefeito foi
causada pela Covid-19.

O laboratório público estadual realizou dois exames para conrmar a presença do vírus. “Namanhã deste sábado, 28 de março, os exames do prefeito testaram positivo para o novo
coronavírus”, informou o governo.

Antônio Felícia, de 57 anos, chegou a ser atendido no Hospital Dr. José Brito Magalhães, no município de Piracuruca, mas não resistiu. “Ele tinha histórico de diabetes e teve uma evolução rápida da doença”, completa o governo do Estado do Piauí.

Continue lendo

Notícias

IFRN produz e doa álcool em gel e sabão ecológico

Publicados

em

De

Foto/Crédito Divulgação

A higienização do corpo e de objetos é fundamental quando se trata do combate ao novo coronavírus. Infectologistas alertam: lavar as mãos com sabão é um dos métodos mais eficazes para evitar a propagação da doença. Na impossibilidade, o uso do álcool na graduação 70 INPM também é uma alternativa com eficiência comprovada. Não é à toa que a pandemia provocou uma imensa procura pelo álcool em gel, ao ponto de o produto não ser mais encontrado com facilidade nas prateleiras do comércio, em todo o país.

Diante dessa realidade, professores de química do Campus Nova Cruz do IFRN tomaram a iniciativa de produzir álcool em gel e sabão ecológico nos laboratórios da Instituição. Graças a uma parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, o primeiro lote já foi distribuído para o Batalhão de Polícia Militar do município, para o Comando de Polícia Rodoviária Estadual, além entidades sociais, sem fins lucrativos.

“Até o momento conseguimos produzir 50 frascos de 100ml de álcool em gel. Com os materiais disponíveis, o campus terá a capacidade de produzir cerca de 250 litros. No entanto, estamos trabalhando com a meta de produzir 1000 litros. Para isso, esperamos contar com a parceria da iniciativa privada. Enviamos ofícios para usinas e destilarias, solicitando doação de etanol, mas também precisamos de carbopol e de frascos para a estocagem”, afirma o professor Allan Nilson de Sousa Dantas, que também conta com a colaboração do professor Djeson Mateus Alves da Costa e do técnico de laboratório e aluno do curso de Tecnologia em Processos Químicos, Arnaldo Ivo da Silva Aquino.

O professor disse ainda que também foram fabricadas cerca de 500 barras de sabão, com 150 gramas, cada. “O sabão ecológico é feito a partir de óleo reciclado. Para continuarmos produzindo, também contamos com a doação de insumos como o óleo usado de cozinha e hidróxido de sódio. Portanto, quem quiser ajudar, basta entrar em contato com o Campus Nova Cruz pelos e-mails [email protected] ou [email protected] ”, ressalta.

Continue lendo