Conecte-se conosco

Esportes

Colômbia vence Argentina por 2 x 0 na estreia na Copa América

Foto/Crédito Divulgação

Publicados

em

Depois da abertura com vitória do Brasil em cima da Bolívia por 3 x 0, a Copa América seguiu neste sábado (15) com mais dois jogos. No primeiro, completando a rodada do Grupo A, empate sem gols entre Venezuela e Peru – apesar de o Peru ter tido dois gols anulados por impedimento. Já no jogo que inaugurou o Grupo B, a Colômbia levou a melhor em cima da Argentina, ao vencer a seleção de Lionel Messi por 2 x 0.

Venezuela 0 x 0 Peru

A Venezuela, que já foi considerada “saco de pancadas” do continente, chegou para a Copa América com uma seleção renovada e em ascensão: entre os amistosos que realizou neste ano, uma surpreendente vitória por 3 x 1 em cima da Argentina e o triunfo em cima dos Estados Unidos por 3 x 0. O Peru, por sua vez, aposta em nomes conhecidos pelo torcedor brasileiro – como Trauco (lateral do Flamengo), Yotún (ex-meia do Vasco), Cueva (meia do Santos), Paolo Guerrero (atacante do Internacional) e o próprio treinador, Ricardo Gareca, que teve passagem pelo Palmeiras.

Com seis minutos de jogo, após cobrança de falta e choque entre Tapia e o goleiro Fariñez, Gonzáles bateu de primeira e marcou o gol. Mas, na revisão da jogada com o auxílio do assistente de vídeo, o árbitro Wilmar Roldan anulou o gol por impedimento.

O primeiro tempo terminou equilibrado, com as duas equipes se alternando na hora de propor o jogo, embora o Peru tenha aparecido para finalizar com mais perigo.

No segundo tempo, mais um gol anulado do Peru: aos 17 minutos, Farfán fez de cabeça, mas o árbitro assistente assinalou impedimento na jogada. A revisão da jogada pelo VAR (árbitro assistente de vídeo, na sigla em inglês) confirmou a marcação do bandeirinha e manteve o placar intacto.

A Venezuela ainda teria um jogador expulso aos 28 minutos da etapa final – Mago, pelo segundo cartão amarelo -, mas o Peru não conseguiu se valer de sua superioridade numérica para balançar as redes.

O próximo compromisso da Venezuela é justamente contra o Brasil, na próxima terça-feira (18), às 21h30, na Fonte Nova. Já o Peru mede forças contra a Bolívia no Maracanã no mesmo dia, mas mais cedo: às 18h30.

Ficha técnica:

Venezuela 0 x 0 Peru

Competição: Copa América (1ª rodada – Grupo A)

Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre, Brasil

Árbitro: Wilmar Roldan (Colômbia)

Venezuela: Fariñez; Rosales, Chancellor, Villanueva e Mago; Moreno (Hernández), Rincón e Herrera; Savarino (Machís), Rondón e Murillo (Soteldo). T: Rafael Dudamel

Peru: Gallese; Advíncula, Zambrano, Abram e Trauco; Tapia, Yotún (Polo), Cueva (Flores), Gonzáles (Carrillo) e Farfán; Paolo Guerrero. T: Ricardo Gareca

Argentina 0 x 2 Colômbia

O jogo mais esperado da rodada, que reuniu craques como Messi, Di María, Agüero, James Rodríguez e Falcao García, começou arrastado e pegado: com Messi duramente marcado, a Argentina mal apareceu no ataque. A Colômbia ameaçou mais o gol defendido por Armani, mas aquém do que poderia apresentar por conta de seu poderio ofensivo.

O técnico da Colômbia, o português Carlos Queiroz, foi forçado a queimar uma alteração logo aos 9 minutos de jogo, quando Muriel deixou o campo com dores no joelho. A sequência do lance em que o atacante se machucou foi a única chance de gol da Argentina no primeiro tempo: após a falta cometida, a bola sobrou para Messi, que lançou em profundidade para Agüero. Ospina sai de maneira acrobática para tirar com os pés, e a defesa da Colômbia afastou.

Depois disso, a Colômbia enfileirou oportunidades perdidas: uma com Martínez, aos 15, chutando para fora, outra com James Rodríguez, aos 29, bloqueada por Paredes e mais uma com Falcao García, aos 34, que explodiu no marcador.

Após o intervalo, a Argentina começou a apresentar um futebol mais agudo – liderada pelo capitão Messi – e levou perigo ao gol de Ospina com 47 segundos de jogo, em chute de fora da área de Paredes. Aos 10, Messi deu caneta e arrastou a marcação em jogada individual, mas acabou travado por Barrios. Aos 13, Paredes, novamente, chutou forte e obrigou Ospina a espalmar a bola.

A pressão argentina rendeu outro lance de perigo, aos 20 minutos: Agüero alçou a bola na área e alcançou Otamendí, parado por Ospina. Messi apareceu para arrematar de cabeça, mas a bola foi para fora.

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo
Propaganda

Esportes

Vagner Mancini é o novo treinador do Atlético-MG e assina por 3 meses

Contrato é de três meses e técnico viaja para Maceió, onde Galo enfrenta o CSA, neste meio de semana, pela 26ª rodada do Brasileirão.

Publicados

em

De

Crédito: Richard Souza

Vagner Mancini é o novo treinador do Atlético-MG. O anúncio foi na manhã desta segunda-feira. Ele substitui Rodrigo Santana, demitido na noite de domingo após a goleada sofrida pelo Galo em pleno Independência: 4 a 1 para o Grêmio. As informações são do Globo Esporte.

De acordo com a assessoria de imprensa do Atlético-MG, o treinador assinará contrato de três meses e vai se encontrar com a delegação em Maceió, onde o time enfrenta o CSA, na quarta-feira.

O auxiliar técnico, Anderson Silva, também irá integrar a equipe de Mancini. O novo técnico do Galo concederá entrevista coletiva na quarta-feira, após o treino do Atlético-MG em Maceió. Ele trabalhou com o atual diretor de futebol atleticano, Rui Costa, na Chapecoense, entre 2016 e 2017.

Continue lendo

Esportes

Segue o líder! Flamengo bate o Athletico na Arena e quebra jejum

O time dirigido por Jorge Jesus segue na liderança folgada do Campeonato Brasileiro com 58 pontos ganhos.

Publicados

em

De

Crédito: Alexandre Vidal/ Flamengo

Não existe tabu que segure o Flamengo de Jorge Jesus. Em partida disputada na tarde deste domingo, na Arena da Baixada, o Rubro-negro carioca derrotou o Athletico Paranaense por 2 a 0, com gols marcados por Bruno Henrique, um em cada tempo. Com o resultado, o Flamengo quebrou um jejum de oito anos sem vitórias no campo do Furacão. As informações são do Gazeta Esportiva.

O time dirigido por Jorge Jesus segue na liderança folgada do Campeonato Brasileiro com 58 pontos ganhos, mantendo a vantagem de oito pontos sobre o Palmeiras e chegando ao 12º jogo sem derrota na competição. O Athletico segue com 35 pontos na décima colocação.

O resultado fez justiça ao futebol mais objetivo do Flamengo que, mesmo com muitos desfalques, soube segurar a pressão do time da casa e mostrou objetividade para marcar os gols que garantiram mais uma vitória. O Furacão desperdiçou muitas oportunidades para marcar e ainda teve a infelicidade de encontrar o goleiro Diego Alves em tarde muito inspirada.

Na próxima rodada, o Flamengo vai encarar o Fortaleza, no Castelão. O Athletico-PR vai enfrentar o Fluminense, no Maracanã.

Fonte: Gazeta Esportiva

Continue lendo

Esportes

Com gol de Casemiro, Brasil empata em amistoso contra a Nigéria

Aposta de Tite, Neymar saiu aos 11 minutos do primeiro tempo

Publicados

em

De

Brasil enfrentou a Nigéria neste domingo em Cingapura - Foto: Reprodução/Twitter

Seleção Brasileira enfrentou a Nigéria na manhã deste domingo com o objetivo claro de encontrar um padrão tático que melhore o desempenho. Por esse motivo, o técnico Tite decidiu mexer pouco nas peças em campo e promoveu apenas duas mudanças: Renan Lodi e Everton foram titulares.

O anseio do treinador do Brasil, porém, caiu por terra logo aos 11 minutos. Neymar teve que ser substituído por Philippe Coutinho após sentir uma lesão na coxa esquerda e frustrou o principal desejo do comandante. E, assim como os jogos passados, a falta de inspiração decretou um frustrante empate por 1 x 1.

Com a saída de Neymar, o Brasil demonstrou muita dificuldade na criação e levou o primeiro gol em Cingapura aos 34 minutos: 1 x 0. Em jogada trabalhada pela seleção nigeriana, Simon achou Aribo dentro da área que, com tranquilidade, mandou a bola para o fundo do gol.

Sem demonstrar força para reagir, a Seleção Brasileira desceu para o intervalo atrás no marcador. No retorno, Tite decidiu tirar Everton Cebolinha e promoveu a entrada de Richarlison. E a resposta veio logo no início do segundo tempo, com gol de Casemiro, aos três minutos: 1 x 1.

Ainda assim, o Brasil não encontrou forças para virar a partida e encerra esta data Fifa com dois empates por 1 x 1 diante de seleções africanas: contra Senegal e Nigéria.

Fonte: GAZETA WEB

Continue lendo