Conecte-se conosco

Tecnologias

Apple quebra tradição e antecipa venda do iPhone 11 no Brasil

Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Publicados

em

O iPhone 11, o iPhone 11 Pro e o iPhone 11 Pro Max vão desembarcar no Brasil antes do que se esperava: a Apple confirmou o lançamento dos produtos em 18 de outubro. Com o anúncio de hoje, revelado em primeira mão pelo TechTudo, a fabricante quebra a tradição de iniciar a comercialização da nova safra somente em novembro. Nos Estados Unidos, eles estão à venda desde 20 de setembro por preços a partir de US$ 699.

Em nota, a companhia disse estar “muito animada” em trazer para o mercado os celulares com câmera dupla ou tripla, a depender do modelo. Só faltou revelar os valores que serão cobrados dos consumidores brasileiros. Por ora, permanecem em segredo.

Os sucessores do iPhone XR, iPhone XS e iPhone XS Max estarão disponíveis no site oficial, no aplicativo da Apple Store, nos parceiros varejistas, em operadoras selecionadas e nas lojas oficiais da Apple (são duas: no Morumbi Shopping, em São Paulo, e no VillageMall, no Rio). Não se sabe em que dia começará a fase de encomendas (a chamada pré-venda) dos aparelhos.

Enquanto as vendas não começam por aqui, alguns brasileiros aproveitam a venda internacional. Os novos iPhones saem pelos seguintes preços nos Estados Unidos:

iPhone 11 de 64 GB: US$ 699 (R$ 2.930 em conversão direta)
iPhone 11 Pro de 64 GB: US$ 999 (R$ 4.185)
iPhone 11 Pro Max de 64 GB: US$ 1.099 (R$ 4.600)

Vale lembrar, porém, que a edição americana não é compatível com todas as faixas do 4G nacional. O mais recomendável é trazê-lo da Europa.

A Apple aposta em diversas cores, com destaque para o Verde Meia-Noite (Midnight Green) dos modelos Pro. Ela se tornou a mais procurada nas vendas internacionais.

As novidades dos iPhones

Dá para dividir a linha 2019 em tradicional e Pro. A primeira conta com câmera dupla, inclusive uma ultra wide que consegue capturar parcela maior da paisagem ou número maior de pessoas. O recurso é tido como um dos principais diferenciais, junto com as esperadas melhorias no poder de processamento – agora com o chip A13 Bionic.

A linha Pro marca a chegada da câmera tripla aos telefones da maçã. O acréscimo em relação ao iPhone 11 regular está na lente teleobjetiva, capaz de um zoom de 2x. O smartphone consegue chegar mais perto da pessoa que está sendo fotografada. Os modelos Pro também têm tela em painel OLED, tecnologia superior ao LCD encontrado no modelo regular.

A bateria foi reforçada para durar entre uma e cinco horas a mais do que na geração passada. A Apple não chegou a divulgar a estimativa oficial de autonomia de uso, mas é sabido que o novo processador garante maior eficiência energética e os celulares também contam com mecanismos para que o desgaste da bateria seja mais lento.

Os criadores do telefone apostam tanto na robustez do equipamento que produziram um vídeo publicitário em que o iPhone 11 Pro resiste a pancadas de diversos objetos arremessados com o auxílio de um ventilador industrial. Até um bolo de casamento caiu sobre o produto certificado, que tem certificação contra água e poeira.[

O slofie também ganhou destaque na comunicação da empresa. Mistura de selfie e slow motion, a palavra indica os vídeos em câmera lenta capturados com o sensor frontal do aparelho. Gostaram tanto da ideia que pediram para registrar o nome.

Ficha técnica do iPhone 11

Tamanho da tela: 6,1 polegadas
Resolução da tela: 1792 x 828 pixels
Painel da tela: LCD
Câmera principal: dupla, 12 megapixels
Câmera frontal (selfie): 12 megapixels
Sistema: iOS 13
Processador: Apple A13 Bionic
Memória RAM: não informado
Armazenamento (memória interna): 64 GB, 128 GB e 256 GB
Cartão de memória: sem suporte
Capacidade da bateria: não informado
Dual SIM: sim (nano SIM e eSIM)
Peso: 194 gramas
Cores: preto, verde, amarelo, lilás, vermelho e branco
Anúncio: 10 de setembro de 2019
Lançamento: 20 de setembro de 2019
Preço de lançamento: a partir de US$ 699 (cerca de R$ 2.930 em conversão direta)

Ficha técnica do iPhone 11 Pro

Tamanho da tela: 5,8 polegadas
Resolução da tela: 2436 x 1125 pixels
Painel da tela: OLED
Câmera principal: tripla, 12 megapixels
Câmera frontal (selfie): 12 megapixels
Sistema: iOS 13
Processador: Apple A13 Bionic
Memória RAM: não informado
Armazenamento (memória interna): 64 GB, 256 GB e 512 GB
Cartão de memória: sem suporte
Capacidade da bateria: não informado
Dual SIM: sim (nano SIM e eSIM)
Peso: 188 gramas
Cores: dourado, cinza espacial, prata e Verde da Meia-Noite
Anúncio: 10 de setembro de 2019
Lançamento: 20 de setembro de 2019
Preço de lançamento: a partir de US$ 999 (cerca de R$ 4.185 em conversão direta)

Ficha técnica do iPhone 11 Pro Max

Tamanho da tela: 6,5 polegadas
Resolução da tela: 2688 x 1242 pixels
Painel da tela: OLED
Câmera principal: tripla, 12 megapixels
Câmera frontal (selfie): 12 megapixels
Sistema: iOS 13
Processador: Apple A13 Bionic
Memória RAM: não informado
Armazenamento (memória interna): 64 GB, 256 GB e 512 GB
Cartão de memória: sem suporte
Capacidade da bateria: não informado
Dual SIM: sim (nano SIM e eSIM)
Peso: 226 gramas
Cores: dourado, cinza espacial, prata e Verde da Meia-Noite
Anúncio: 10 de setembro de 2019
Lançamento: 20 de setembro de 2019
Preço de lançamento: a partir de 1.099 (cerca de R$ 4.600 em conversão direta)

Via Techtudo

Francisco das Chagas Fernandes de Souza, 34 anos, servidor público (Gari), conhecido como Chaguinha Net. Em 2011 criou o Blog do Chaguinha Net e em 2018 foi além e criou o Portal Potengi News, possibilitando para a Região do Potengi um espaço virtual de qualidade e credibilidade. Aqui você pode conferir as principais notícias da Região Potengi, Rio Grande do Norte, Brasil e do Mundo.

Tecnologias

Nubank é o banco mais recomendado pelos brasileiros

Pesquisa da CVA analisou a satisfação dos consumidores e a probabilidade deles indicarem seu banco a parentes e amigos.

Publicados

em

De

Foto/Crédito Divulgação

Estudo da CVA aponta que o Nubank é hoje o banco mais recomendado do Brasil. Com 83,5%, o índice NRS – do inglês, Net Recommendation Score – faz da fintech a instituição do sistema financeiro que os brasileiros mais recomendam a amigos e familiares. O cartão de crédito da fintech também foi mais recomendado, com uma taxa de indicação de 88,6%. É a primeira vez que os bancos digitais são avaliados pela pesquisa. 

O nível de excelência no relacionamento com o cliente pode estar entre os principais motivos da indicação. A pesquisa da CVA mostrou que os canais de atendimento do Nubank são os mais bem-avaliados e apresentam nota superior a do mercado, com destaque para o “atendimento via telefone” (17% acima do mercado) e “serviços via internet pelo celular (12%) e computador (11%)”. Quando analisado agilidade, praticidade e cordialidade dos atendentes de telefone, a nota do Nubank é a mesma do segmento de alta renda das instituições tradicionais e muito superior à apresentada no setor de varejo. 

A pesquisa ainda apontou que o Nubank é a instituição com melhor valor percebido pelos brasileiros. O cálculo considerou a relação custo-benefício da fintech, que foi pioneira no país ao lançar um cartão de crédito sem anuidade e disseminar uma cultura de custos competitivos e sem cobrança de tarifas abusivas. 

O Nubank é hoje maior banco digital do mundo e principal fintech da América Latina com mais de 15 milhões de clientes presentes em 100% dos municípios brasileiros. 

Sobre o Nubank

O Nubank é hoje a principal fintech da América Latina e o maior banco digital independente do mundo, com mais de 15 milhões de clientes. Em 2014, a empresa lançou seu primeiro produto, um cartão de crédito sem anuidade que é gerenciado inteiramente por um aplicativo móvel e que já conta com 10 milhões de usuários. Em 2017, o Nubank também lançou seu programa de benefícios, o Nubank Rewards, e a NuConta, conta digital que já é usada por 12 milhões de brasileiros. Mais de 36 milhões de pessoas já solicitaram os produtos do Nubank. Em 2019, a empresa iniciou os testes do seu serviço de empréstimo pessoal e deu os primeiros passos na sua expansão internacional, abrindo escritórios no México e na Argentina. Até hoje, o Nubank já captou cerca de USD 820 milhões em sete rodadas de investimento com TCV, Sequoia Capital, Kaszek Ventures, Tiger Global Management, QED, Founders Fund, DST Global, Redpoint Ventures, Ribbit Capital, Dragoneer Investment Group, Thrive Capital e Tencent. Em 2019, a revista Fast Company elegeu o Nubank como a empresa mais inovadora da América Latina e a 36ª do mundo no ranking das 50 Most Innovative Companies. Saiba mais em www.nubank.com.br.  

CVA Solutions e Metodologia

A CVA Solutions (Customer Value Added) está há 18 anos no mercado brasileiro e 23 anos nos Estados Unidos. A empresa é uma subsidiária da CVM Inc., empresa criada nos Estados Unidos, em 1996, pelo engenheiro Ray Kordupleski. A CVM Inc. conta com seis escritórios associados em todo o mundo e atende a mais de 30 corporações internacionais. A CVA Solutions é uma empresa especializada em ajudar seus clientes a criar vantagem competitiva sustentável, através da melhora do Valor Percebido em toda a cadeia de valor. A empresa pesquisa, analisa e indica os caminhos que levarão ao aumento do market share e da rentabilidade do cliente. O trabalho baseia-se na metodologia criada por Ray Kordupleski, capaz de medir e gerenciar diversos atributos de valor presentes no processo de decisão de compra e experiência de consumo de qualquer tipo de produto ou serviço. Desta forma, além de medir os atributos de valor e identificar aqueles que têm o maior impacto, do ponto de vista do cliente, também se promove uma integração entre as medidas de valor percebido pelo cliente e os processos internos da empresa, possibilitando um gerenciamento mais eficaz.

Continue lendo

Tecnologias

C6 Bank lança conta internacional para facilitar compras no exterior

Publicados

em

De

Foto/Crédito Divulgação
  • Cliente com conta corrente no C6 Bank poderá ter Conta Global com saldo em dólar
  • Conta vem acompanhada de cartão de débito que permite compras e saques fora do Brasil
  • Serviço usa como referência o dólar comercial, mais barato que o dólar turismo

O C6 Bank lança hoje a Conta Global, um serviço de conta corrente e cartão de débito internacionais que proporciona economia ao cliente que viaja ao exterior. Disponível diretamente no aplicativo do C6 Bank, o serviço entra no ar, agora, para um grupo restrito de clientes, que será expandido gradualmente nas próximas semanas.

A Conta Global opera em dólar e funciona separadamente da conta corrente comum. Para usá-la, basta o cliente, no próprio app do C6 Bank, transferir o valor em reais da sua conta corrente para a conta internacional, na qual o montante é convertido em dólares. A transferência ocorre de forma imediata, e o valor mínimo para a transação é de US$ 100.

Para fazer a conversão da moeda brasileira para a americana, o banco usa como referência o dólar comercial, cuja cotação é mais baixa que a do dólar turismo. Além disso, há um IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) de 1,1% e taxa de 2% a cada transação. Isso significa que uma transferência de US$ 1 mil para a Conta Global representaria uma economia de R$ 313,30, se comparada ao gasto de US$ 1 mil em cartão de crédito no exterior (o cálculo considerou o dólar a R$ 4,17).

“A Conta Global foi pensada para facilitar a vida de quem viaja”, diz Maxnaun Gutierrez, head de produto e pessoa física do C6 Bank. “O cliente não tem de se preocupar com possíveis alterações no preço da moeda americana. Ao contrário do gasto no cartão de crédito, em que o valor final é calculado com base no dólar do dia do pagamento da fatura, a transferência de valor para a Conta Global considera o dólar do momento exato da transferência.”

O cartão de débito que acompanha a conta internacional, batizado de C6 Global, é aceito globalmente e pode ser usado em todos os estabelecimentos, físicos ou virtuais, que aceitam a bandeira Mastercard na função débito. Caso a compra ocorra em um país com moeda diferente do dólar, uma conversão automática para dólar é realizada, e é esse valor que o banco debita na conta internacional.

O cartão C6 Global permite sacar dinheiro nos terminais de autoatendimento da rede Cirrus. O cliente pode sacar até US$ 500 por vez, e há um limite de quatro saques por dia (ao custo de US$ 5 cada).

O custo de emissão do cartão C6 Global é de US$ 30. Os clientes que já têm o cartão C6 Carbon ou R$ 20 mil aplicados em CDBs do C6 Bank não pagam essa tarifa. A Conta Global não exige taxa de manutenção, e o cartão de débito está isento de anuidade.

A transferência de valores só é permitida entre a conta que o cliente tem no C6 Bank no Brasil e a conta internacional no C6 Bank. Nos próximos meses, a Conta Global ficará disponível também em outras moedas estrangeiras, como euro e libra.

A Conta Global C6 é um serviço que o C6 Bank oferece por meio da filial que a instituição financeira abriu em Cayman neste ano. A transferência de valores só é permitida entre a conta que o cliente tem no C6 Bank no Brasil e a conta internacional aberta por ele próprio no Banco C6 em Cayman. Não é possível receber recursos de nenhuma outra conta corrente, nem nacional nem internacional, na Conta Global.

Sobre o C6 Bank

O C6 Bank nasce para ser um banco completo para pessoas físicas e jurídicas. A instituição recebeu licença do Banco Central para operar como banco múltiplo em janeiro de 2019. Sem agências físicas, o C6 Bank vai funcionar a partir de um modelo de arquitetura aberta, com distribuição de produtos de terceiros. O banco está baseado em São Paulo e integra a C6 Holding, grupo do qual também fazem parte as empresas PayGo, Setis, IDEA9 e Som.us. Juntas, as companhias somam cerca de mil funcionários.

Continue lendo

Tecnologias

WhatsApp vai deixar de funcionar em alguns celulares em 2020

O aplicativo vai perder a compatibilidade com sistemas operacionais mais antigos.

Publicados

em

De

Foto/Crédito Divulgação

O WhatsApp é o aplicativo de mensagem mais utilizado no Brasil e é muito difícil encontrar alguém que não tenha o app baixado em seu smartphone. Porém, a partir de fevereiro de 2020, algumas pessoas podem não ter mais acesso a ele. Isso porque o aplicativo vai perder a compatibilidade com sistemas operacionais mais antigos.

Aqueles que usam Android 2.3.7 e iOS 8 , além de versões anteriores, não conseguirão mais utilizar o aplicativo após fevereiro do ano que vem. Até essa data, porém, a empresa alerta que alguns recursos podem parar de funcionar a qualquer momento .

Além disso, usuários de todos os celulares com o sistema do Windows Phone não vão poder mais usar o aplicativo depois do dia 31 de dezembro. Segundo comunicado, o WhatsApp é compatível com celulares com Android 4.0.3, iPhone com iOS 9 e aparelhos selecionados com KaiOS 2.5.1, além das versões mais recentes desses sistemas operacionais.

Fonte: IG

Continue lendo